O caso do anão malabarista

Minha irmã está apaixonada novamente. Sim, demorou, mas finalmente aconteceu. Mas é claro que não é qualquer um, afinal, a lista de pretendentes e peguetes da minha irmã sempre foi formada por pessoas muito peculiares (e depois a esquisita sou eu…). O mais legal foi ela contando isso para mim e para minha mãe um dia desses:

_ Tô a fim de um carinha lá da faculdade.

_ É mesmo, como é que ele é?

_ Bonitinho, tem um cabelo meu desarrumado, loirinho, e é do meu tamanho!

_ Um anão!

_ Anão nada, só é baixinho, e daí, não ligo! Outro dia ele estava fazendo malabares no corredor da faculdade…

_ Um anão malabarista! De que circo ele fugiu?

Porque aqui em casa é assim, a gente perde o familiar mas não perde a piada. Estamos aguardando cenas dos próximos capítulos… Só um detalhe: procurei no Google Imagens uma foto de um anão malabarista para ilustrar meu post e não achei, acho que o único espécime deve ser o pretendente da Heloá, será que ela topa fotografa-lo?

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s